Grupo de estudos budistas

Instrutores: Rafael Mundim e Diego Campos

Este grupo tem por princípio estimular o estudo sobre temas importantes à prática do Darma de Buda Xaquiamuni. O grupo é aberto a todas as pessoas, independentemente de tempo de prática ou filiação à Eininji. Você pode se inscrever a qualquer momento do curso. Participação mediante contribuição.

Dinâmica

O grupo se reúne quinzenalmente aos sábados,  às 11h da manhã, para estudar o tema escolhido previamente pelos participantes. Como forma de aproveitar ao máximo o tempo de todos, o primeiro encontro é dedicado à análise do tema e dos textos compartilhados pelo grupo. No segundo encontro, os participantes compartilham questões de suas práticas pessoais relacionadas ao tema e às perguntas formuladas pelos mediadores.  

Próximos encontros

Os Três Venenos: Narcisismo religioso – 18 de setembro, às 11h, via Zoom

Em setembro, o Grupo de Estudos de Eininji abordará os três venenos que podem surgir ao praticarmos o Darma de Buda Xaquiamuni: cobiça/apego, ódio/raiva e ilusão/ignorância.  Este conjunto de ensinamentos é parte da lógica desenvolvida por Buda Xaquiamuni para explicar o processo que sai da ignorância da realidade e nos conduz à existência integrada com todos os seres. Nosso segundo encontro abordará o narcisismo religioso. 

Existe uma tradição no Tibete chamada Guerreiros de Shambala. Nessa tradição, o caminho do guerreiro era poder transitar pela prática, livre de expectativas, sem perguntas, sem objetivos. Deixa-se manifestar e perceber a realidade tal como é. Para nós, isso é uma aspiração de vida.

E o que acontece quando nos apropriamos da prática para construir e significar aquilo o mundo de acordo com nossas vontades? Quanto dessa ilusão construímos em nossa prática cotidiana e como se manifesta? O que é o narcisismo religioso e por que falamos tão pouco dele?

Participação condicionada a contribuição. Sugestões de contribuição por encontro: R$20 / R$35 / R$50.

Pagamento em depósito em conta do templo ou via Paypal (enviar comprovante para o professor Diego).

Inscrições com o professor Diego Campos pelo Whatsapp + 55 (21) 99700-1298.

Encontros pelo Zoom

Durante a pandemia de COVID-19, todas as práticas acontecem virtualmente pela plataforma Zoom. Caso necessite instalar o aplicativo em seu computador, clique aqui, ou vá à loja de aplicativos do seu dispositivo móvel. 

Encontros anteriores

Os Três Treinamentos – de junho a agosto. O grupo avançou dentro da Quarta Nobre Verdade, o caminho óctuplo, dentro da abordagem dos treinamentos de ética (xila), concentração (samadi) e sabedoria (prajna). Os treinamentos são essenciais para a consolidação dos conceitos elementares da doutrina, considerando a trajetória de vida de cada praticante.

 

Quatro Nobres Verdades – de fevereiro a maio. O se debruçou sobre a os primeiros ensinamentos de Buda. Percorrendo o raciocínio intuitivo sobre a necessidade de se conectar com o próprio sofrimento, cada participante pôde se expressar de forma a perceber na prática cada aspecto desses ensinamentos. O grupo compartilhou a prática desafiadora de reconhecer o próprio sofrimento e o que causamos em nosso mundo, percebendo a relação deste fato com a prática meditativa.

Escolas budistas – janeiro. O grupo estudou as escolas existentes no Theravada e no Mahayana e qual é sua situação no Brasil. Estudamos as diferentes escolas e práticas e compartilhamos vivências de práticas no zen e no Vajrayana. O grupo refletiu sobre a relevância em se conhecer um pouco de cada escola para compreender melhor o quão plural são as formas de se chegar ao caminho do meio. O grupo se debruçou sobre os meios habilidosos (upaya) que podemos utilizar para transmitir a prática ancestral no mundo contemporâneo e na vida cotidiana.  

O legado de Buda – 5 e 12 de dezembro. Os encontros trataram dos caminhos que os praticantes da doutrina tomaram após o paranibbana ou morte física de Buda. Estudou-se as vertentes Theravada e Mahayana e duas características. Questionou-se o quanto do que Buda ensinou de fato permanece após milênios de transmissão. Os participantes refletiram, no segundo encontro, sobre as dificuldades em se situarem diante de formas às vezes contraditórias de se praticar o darma de Buda.

Buda Xaquiamuni: o homem comum e o mestre – 7 e 14  de novembro. Os primeiros encontros do grupo se dedicaram a conhecer mais sobre a vida de Sidarta Gautama e sua trajetória após se tornar Buda. No segundo encontro, refletimos sobre como o caminho pela libertação do sofrimento se relaciona com a prática de cada participante.